Desânimo: Vença esse mal.

O desânimo pode ser contagioso.

O desânimo machuca a nossa autoimagem. Nos faz parecer menores aos nossos olhos, e isso é um grande problema, pois somos aquilo que acreditamos ser.

Isso se torna mais grave quando percebemos que muitos problemas se tornaram maiores que nós mesmos.

Na falta do bom ânimo, o medo paralisa a decisão e a ação para encarar desafios maiores, nos fazendo fugir de nossas responsabilidades.

Nesse estado diminutivo e altamente destrutivo o desanimo nos faz culpar os outros por nossos problemas e falta de oportunidades.

A verdade é que o desanimo nos faz ver os fatos distorcidos, e sem a visão clara de novas oportunidades, certamente perecemos.

Todos estamos sujeitos a cair em desânimo, e esse mal pode nos levar a caminhos perigosos, se soubéssemos algumas das causas do desânimo, poderíamos evitá-lo. O desânimo impera quando nós:

1 – Sentimos que a oportunidade de sucesso se foi.

A tristeza de uma oportunidade perdida, um negócio ou experiência que gerou a frustação e o sentimento de fracasso. A falta de esperança.

2 – Nos tornamos egoístas.

Quem desanima está mais concentrado em si mesmo. Estabelece como prioridade apenas as suas necessidades, e pouco se importa com os outros. Crê que a escassez, a falta e as dificuldades são permanentes.

3 – Não temos sucesso imediato em nossas tentativas para fazer algo.

As primeiras tentativas malsucedidas são responsáveis por levar a derrota quase a metade de todos aqueles que tentaram. Segundo um estudo conduzido pela Associação Americana de Varejo, mostra que:

48% de todos os vendedores fazem uma ligação e param.

25% de todos os vendedores fazem duas ligações e param.

15% de todos os vendedores fazem três ligações e param.

12% de todos os vendedores retornam, retornam, retornam.

Esses conseguem 80% das vendas.

4 – Não temos propósito e nem um plano

O desânimo é irmão da inatividade. Raramente você verá uma pessoa desanimada ativa, correndo e tentando ajudar as outras pessoas.

Normalmente quando você está desanimado, você quer fugir. Não acredita em oportunidades, não enxerga. Isso porque lhe falta o que enxergar.

Um plano, um objetivo, um propósito favorece o poder da imaginação.

O desânimo pode ter tomado conta de você, e nessas alturas você pode imaginar que há muito pouco a se fazer para superar esses medos de frustação e baixa estima. Mas aqui segue alguns passos para sair do desânimo:

1 – Ação Positiva

Resolva o problema. Detecte e ataque a fonte do desânimo. Nada é mais libertador do que atuar positivamente em busca de resolver todos os seus problemas. Não aceite os problemas, até mesmo os menores, se não solucionados poderão ser a causa de seu desânimo, e certamente a cada dia eles crescerão.

2 – Pensamento Positivo

O pensamento positivo não resolve os problemas, mas fará de você uma melhor pessoa para resolver os seus problemas. Nutra a sua mente com boas informações e permita-se enxergar todas as coisas de uma maneira mais otimista.

3 – Exemplo Positivo

Procure a inspiração por meio de exemplo de pessoas que em condições menos favoráveis conseguiram superar os seus desafios. Comece a agir em prol de algo que você acredita. Tente ajudar alguém em condições piores a que você se encontra. Acredite! Se você pode ajudar alguém, a sua mente entende que o desânimo não faz parte de você.

4 – Persistência Positiva

Desanimar e aceitar a derrota pode ser uma forma de conforto.

É confortável aceitar que não adianta mais tentar.

É confortável estar concentrado em si mesmo, e não se importar com os outros.

É confortável desistir e não correr o risco de fracassar novamente.

É confortável não trabalhar para um propósito, e não seguir um plano para o seu sucesso.

Por esse motivo que a persistência é a inimiga do desânimo.

O desânimo é um convite a inatividade.

E se você deseja vencer, é necessário não se conformar com os resultados indesejáveis.

Permita-se a coragem de tentar mais uma vez, e mais uma, e quantas forem necessárias para garantir o seu sucesso.

Para isso a importância de se fazer algo diferente frente a resultados indesejáveis.

Lembrando Albert Einstein, loucura é esperar por resultados diferentes fazendo as mesmas coisas.

 

Forte Abraço.

Palestrante Cláudio Luvizzotti

Sobre o Autor Luvizzotti

Palestrante de Vendas, autor e treinador especialista em otimização de resultados de vendas há 17 anos. Com mais de 250.000 participantes, centenas de empresas em mais de mil eventos realizados.
Autor de diversos DVDs de treinamento, autor dos livros “Aprenda para Não Esquecer” e “Vendendo até em Pensamento”.

Deixe um Comentário