Rejeição: quem teme Não Vende

Isso porque o medo da rejeição afeta a dinâmica da apresentação pessoal, gerando um impedimento na venda.

Aceite essa máxima: se você tem medo da rejeição, não venda.

Rejeição, há formas simples de evitá-la: não tente vender nada.

É isso, simples assim:

  • não planeje uma visita de vendas;
  • não ofereça seus produtos e serviços;
  • não marque uma reunião;
  • não ligue para um cliente;
  • não peça a venda, não peça para marcar entrevistas ou demonstrações de vendas;
  • não exponha sua experiência e opinião sobre negócios;
  • não tente vencer objeções e
  • não pense em vender e não venda.

Seguindo essas ações acima você jamais sofrerá uma rejeição…
…e infelizmente, também jamais ganhará dinheiro.

O tamanho da prosperidade na vida do homem e da mulher de vendas está intimamente ligada a capacidade de suportar as rejeições, de vencer o medo de vender.

À prova de balas rejeições

Ninguém gosta de rejeição, é natural sentir um certo desapontamento quando alguém diz “NÃO”.

Mas isso não importa.
A questão crucial, é como você lida com essa rejeição.

A rejeição quando é levada pelo lado pessoal se torna muito difícil lidar com ela, pois o rejeitado alimenta com emoções negativas os possíveis traumas associados à sua autoimagem e a capacidade de relacionamento.

“Será que o cliente não gostou de mim?”

“O que fiz de mal?”.

Para quem compra, em pouquíssimos casos a rejeição tem haver com o vendedor. Mas para quem vende, a crença ainda consiste na ideia de que se o cliente não comprou é porque não foi com a cara do vendedor, independentemente do produto ou serviço que é ofertado.

Aqui vai uma importante dica: aceite (e aprenda a) receber “NÃO”.
(principalmente quando você está tentando fechar a venda logo – como é aconselhado)

A arte de saber ser rejeitado

Se você puder aceitar que o fato de a pessoa dizer “NÃO” não está associado a sua pessoa, ao seu produto ou sua empresa, mas meramente no curso dos acontecimentos.

Pode ser a circunstância e a falta de compreensão de fatos que cabem somente a quem compra entender.
Não leve para o pessoal.

Carregar a responsabilidade da negação do cliente apenas diminui a sua energia.
O sucesso das vendas depende não somente de você (apesar de você ser 100% responsável pela sua parte!).

Quanto maior o sentimento de rejeição, menor a sua autoestima, menor o entusiasmo, menor a convicção e a capacidade de envolver o cliente em uma agradável experiência.

A possibilidade de você descontar o estresse que você sente da rejeição nos outros clientes que não tem a intenção de rejeitá-lo é muito grande.
E se isso acontece com frequência, a possibilidade de você ser bem sucedido em vendas é muito baixa.

A melhor coisa a fazer após receber um “NÃO” é sacudir a poeira, dar a volta por cima e passar para o próximo cliente.
(estar sempre buscando renovar a motivação é uma peça chave aqui…)

Encare a rejeição como uma forma mais rápida de encontrar aqueles que irão sorrir e reconhecer o seu potencial comprando de você.
Essa é a maneira mental mais positiva de avançar em vendas.

Por fim: não leve para o lado pessoal!

O principal obstáculo na abordagem em relação a rejeição não é como o possível cliente te encara, mas, sim, como você se encara.

Não exija demais de si mesmo.

Aceite alegremente cada progresso que você faz, mantenha uma atitude positiva e busque os ajustes necessários e corra sempre atrás do “SIM” do cliente.

Pois em relação ao “NÃO” do cliente, esse você não pode dizer que o ganhou, pois na realidade esse você já o tem.

Forte Abraço.

(já leu a história do Pica Pau dando show de vendas?)

Sobre o Autor Luvizzotti

Palestrante de Vendas, autor e treinador especialista em otimização de resultados de vendas há 17 anos. Com mais de 250.000 participantes, centenas de empresas em mais de mil eventos realizados. Autor de diversos DVDs de treinamento, autor dos livros "Aprenda para Não Esquecer" e "Vendendo até em Pensamento".

Deixe um Comentário